Maestro Samuel Santos

 

O Maestro Samuel Santos dirige desde 2009 o Ofreão de Espinho e celebra em 2011 o centenário do mesmo, com menção honrosa pelo trabalho artístico desenvolvido. Sob a sua regência o Orfeão recebe a medalha de Ouro distrital no mesmo ano. Desde então mantém uma intensa atividade artística na cidade de Espinho com concertos da Natividade e um ambicioso programa de concertos no Casino de Espinho. Destacando-se a digressão à ilha Graciosa em 2011 e a missa concerto de Fausto Neves em 1012; A edição de dois CD, o concerto realizado na Assembleia da República em 2014 e uma menção honrosa no Festival de Praga no mesmo ano. As digressões a Veneza e a Roma e uma forte representatividade no panorama de encontros corais no nosso país.

Nasce em Moçambique em 72. Cedo manifesta interesse e gosto pela música. Posteriormente vive em para Portugal tendo concluído a sua infância e parte da adolescência em França e Suíça onde inicia os seus estudos musicais aprendendo Órgão litúrgico, Flauta transversal, integrando simultaneamente coros juvenis. Regressa a Portugal, passa pelos conservatórios de Portalegre, Ponta Delgada e conclui canto no Conservatório da Fundação Calouste Gulbenkian em Braga. Músico diversificado, conta com 8 projetos editados em CD, dirigiu ainda 11 anos o Coral Polifónico de Viana do Castelo. Dirigiu o Orfeão de Valadares entre 2010 e 2016, entre 2009 e 2011 coral de Professores do agrupamento de escolas do Castêlo da Maia e na mesma cidade dirige os Corais Vox Cantabile e infantojuvenil Mini Vox Cantabile. Fundou em 2019 o coral Vox Cantabile polo de Vila do conde. É atualmente o maestro do Orfeão de Vila do Conde e assume regências orquestrais dos ensembles da produtora DaMusTeArtes na qual se integra a orquestra MSS CONSORT.

Como investigador debruçou-se no estudo de ideologias políticas nas sociedades corais orfeónicas no Porto da primeira metade do séc. XX, tema que defendeu para obtenção do Diploma de Estudos Avançados na Universidade de Santiago de Compostela em 2010 onde também fez estudos de Doutoramento. Lecionou durante 18 anos Educação Musical Colaborou na docência da cadeira de Etnomusicologia no Instituto Piaget em V. N. Gaia; onde assumiu a cooperação e orientação de prática pedagógica a alunos licenciandos e mestrandos em Educação Musical. Tem participado em conferências e colóquios empresariais e académicos. No campo da docência funda e dirige desde 2012 duas academias de música.  Dirige o Projeto “Musica para pais e bebés” em várias cidades do país.